Câncer de boca: o papel fundamental do cirurgião-dentista


O câncer de boca é uma doença que vem aumentando sua incidência no Brasil ao longo dos anos. O grupo mais acometido são homens adultos, tabagistas, etilistas e com higiene bucal precária. Os locais acometidos mais frequentemente são língua, lábio inferior e assoalho de boca. Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA) para 2014/2015 foram diagnosticados 15.290 novos casos (sendo 70% em homens).


Como toda lesão maligna trata-se de uma doença grave e quanto antes feito o diagnóstico maiores são as chances de cura do paciente.


Diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce do câncer de boca é extremamente importante para aumentar as chances de cura e diminuir a agressividade do tratamento. Pelo fato de cursar assintomático a maior parte do tempo, o cirurgião dentista costuma ser o profissional que mais diagnostica este tipo de lesão. Consultas odontológicas regulares aumentam a chance do profissional diagnosticar uma possível lesão em fase inicial.

Tratamento das Complicações decorrentes da Cirurgia

O tratamento cirúrgico é feito pelo Médico Cirurgião de Cabeça e Pescoço, podendo ser complementado com radioterapia e quimioterapia em alguns casos.

O cirurgião dentista especialista em cirurgia Bucomaxilofacial participa da equipe cirúrgica multidisciplinar nos casos de reconstrução dos maxilares com placas e enxertos ósseos após a retirada da lesão.

Tratamento das Complicações decorrentes da Radioterapia

Os pacientes submetidos a radioterapia em região de cabeça e pescoço desenvolvem complicações que afetam negativamente a qualidade de vida, sendo a principais:

- Inflamação das mucosas da boca (mucosite), cáries, inflamação nas gengivas, perda de dentes, diminuição da salivação, necrose óssea dos maxilares (osteoradionecrose)

A laserterapia de baixa intensidade realizada pelo cirurgião dentista contribui para uma melhora significativa das dores e dificuldade de alimentação dos pacientes submetidos a radioterapia. Muitos pacientes que não são tratados com laser acabam desenvolvendo dificuldade extrema de se alimentar pela boca, com perda importante de peso, piora do quadro geral e necessidade do uso de sonda naso-enteral para se alimentar. A laserterapia também pode melhorar a salivação do paciente.


O cirurgião-dentista também contribui com o tratamento das cáries, doenças gengivais e reabilitação dos dentes perdidos com implantes - todos estes problemas gerados pela radioterapia.

Qualquer lesão em boca que não cicatriza deverá ser avaliada pelo cirurgião dentista!

Fique atento!


Últimas Postagens
Tags
No tags yet.